Exemplos de tecnologia médica que estão a revolucionar os cuidados de saúde

São muitos os exemplos de tecnologias médicas utilizadas atualmente, devido ao crescimento exponencial desta disciplina nas últimas décadas, em grande parte provocado pelos avanços da engenharia e da informática da saúde. De facto, estima-se que, em 1963, existiam apenas cerca de 100 milhões de dispositivos médicos utilizados nos hospitais de todo o mundo e que, atualmente, existem mais de 3000 milhões.

Resumo da tecnologia médica e dos seus domínios

A tecnologia médica é a aplicação da tecnologia na medicina, destinada a auxiliar o diagnóstico e o tratamento de doenças, o acompanhamento dos doentes, as intervenções cirúrgicas, a aplicação de planos terapêuticos e outros cuidados aos doentes.

Os exemplos de tecnologias médicas que revolucionaram a forma como os médicos trabalham podem ser encontrados em todos os domínios da medicina, desde a utilização de software de reconhecimento de voz para ditar relatórios nos hospitais até à utilização de tecnologias como a robótica ou a realidade virtual para efetuar cirurgias de precisão e minimamente invasivas. Seguem-se alguns exemplos classificados por tecnologia e domínio de aplicação.

Exemplos de tecnologia médica

Tecnologia de reconhecimento de voz

O reconhecimento de voz está a mudar a forma como as pessoas interagem com os computadores. Por exemplo, é comum ver radiologistas e patologistas a ditar os seus relatórios médicos diretamente para os sistemas informáticos, e cada vez mais profissionais de outras especialidades estão a adotar a utilização desta tecnologia para introduzir informações clínicas nos sistemas de forma mais rápida e fácil, tornando-se mais eficientes no seu trabalho diário e reduzindo a carga administrativa. Além disso, estão a começar a surgir novas aplicações do reconhecimento de voz nos cuidados de saúde, como a emissão de comandos para sistemas informáticos através de comandos de voz.

Utilização de microchips em ensaios clínicos

Este é um exemplo em que a tecnologia médica nos ajudou a combater as doenças melhor do que nunca. A utilização de microchips está a ajudar os médicos a saber mais sobre o progresso dos seus pacientes durante um ensaio clínico, o que os ajudará a tomar melhores decisões sobre as opções de tratamento para o paciente.

Impressão 3D e materiais biológicos

A impressão 3D já está a ser utilizada para fazer próteses para amputados ou guias cirúrgicos personalizados, no entanto, isto é apenas o início da sua potencial utilização na medicina e espera-se que dentro de alguns anos vejamos mais utilizações desta tecnologia à medida que se torna mais popular e acessível a todos. Um exemplo seria a utilização de órgãos impressos em 3D para transplantes, bem como a criação de próteses personalizadas com base nas necessidades de cada doente.

Realidade virtual

A utilização da realidade virtual na medicina está a aumentar, mas ainda não está generalizada. A realidade virtual pode ser utilizada para formação e educação, uma vez que permite aos médicos praticar procedimentos antes de os efetuarem em doentes reais, mas também para terapia e gestão da dor. Por exemplo, pode ser utilizada para tratar a perturbação de stresse pós-traumático ( PSPT) e outros problemas de saúde mental, uma vez que permite aos doentes enfrentar os seus medos num ambiente seguro.

Machine learning

Os algoritmos de aprendizagem automática ajudam os médicos a determinar que tratamentos funcionarão para um doente específico, utilizando dados sobre doentes anteriores com doenças semelhantes ou a prever acontecimentos futuros com base em acontecimentos passados. O machine learning também tem desempenhado um papel importante no crescimento da utilização de software de reconhecimento de voz para hospitais, uma vez que a utilização de modelos de aprendizagem automática tem sido fundamental para aumentar a taxa de precisão da transcrição de áudio para texto nestes sistemas.

Cirurgia robótica

A cirurgia robótica consiste em operar um doente com um braço robótico em vez de mãos humanas. O robô pode efetuar cirurgias complexas, como a remoção de tumores ou a reparação de válvulas cardíacas, com um risco muito reduzido de danificar os tecidos ou nervos circundantes, algo que é difícil de fazer mesmo para um cirurgião experiente com as mãos. A cirurgia robótica também permite que os cirurgiões operem mais do que um órgão de cada vez, aumentando consideravelmente o número de procedimentos que podem efetuar todos os dias e reduzindo a sua fadiga ao longo do tempo.

Nanotecnologia

A nanotecnologia é um ramo da engenharia que se ocupa da conceção e fabrico de máquinas microscópicas à escala nanométrica. Um exemplo de nanotecnologia na medicina é a utilização de nanopartículas para administrar medicamentos diretamente às células cancerígenas ou a outros tecidos doentes sem prejudicar as células normais.

Blockchain no tratamento de dados de saúde

O Blockchain pode ser utilizado para armazenar de forma segura as informações dos doentes sem comprometer a sua privacidade ou integridade. Isto é possível porque fornece um sistema de contabilidade digital seguro no qual os dados podem ser armazenados de forma segura sem que nenhuma das partes envolvidas os possa editar ou apagar Isto torna-o ideal para armazenar dados sensíveis de doentes.

A sua contribuição também incentiva a utilização da telemedicina como forma de cuidados médicos. Esta ferramenta pode facilitar o acesso e a qualidade para os doentes de várias formas, tal como explicado no artigo que se encontra no link.

Inteligência artificial

A inteligência artificial tornou-se uma parte importante da medicina moderna e é utilizada para prever doenças e fazer recomendações de tratamento, personalizar os cuidados médicos e automatizar muitas tarefas de rotina. Muitos estudos concluíram que os algoritmos podem superar os médicos em determinadas tarefas, como a identificação de pneumonia em radiografias de tórax ou a previsão de quais os doentes que correm um risco elevado de sépsis – uma complicação potencialmente fatal causada por uma infeção generalizada – após uma cirurgia. Muitos dos casos de utilização dizem respeito à utilização da inteligência artificial na radiologia.

Edição do genoma

A edição do genoma envolve a utilização da tecnologia CRISPR para fazer alterações precisas nas sequências de ADN das células vivas, incluindo embriões humanos e células estaminais.

Avanços tecnológicos em áreas-chave da medicina

Radiologia e imagiologia

A radiologia é uma das áreas da medicina que mais evoluiu em termos de utilização da tecnologia médica. Desde os potentes equipamentos de radiodiagnóstico utilizados para a obtenção de imagens, passando pelos microscópios ou pela utilização de sistemas de reconhecimento de voz para o ditado de relatórios radiológicos, a radiologia é uma das áreas da medicina que mais evoluiu em termos de utilização da tecnologia médica. Além disso, nos últimos anos, estão a surgir inúmeros algoritmos baseados na inteligência artificial e na aprendizagem automática para ajudar os radiologistas na análise das imagens.

Anatomia patológica

Um dos maiores avanços no campo da patologia anatómica é a patologia digital. Trata-se de uma nova tecnologia que permite aos médicos visualizarem amostras de tecido num ecrã de computador, em vez de o fazerem através de um microscópio. Isto permite-lhes ver as células e os tecidos com uma resolução mais elevada e obter mais informações sobre eles. Os médicos podem também utilizar esta tecnologia para tirar fotografias de tumores e outras anomalias, que podem ser guardadas para referência futura ou partilhadas com outros médicos que estejam a tratar o doente. Além disso, os sistemas de reconhecimento de voz para ditar relatórios de patologia anatómica estão a tornar-se cada vez mais populares, uma vez que permitem que o relatório seja ditado enquanto a amostra está a ser analisada, sem necessidade de desviar o olhar ou usar as mãos.

Cirurgia

O domínio da cirurgia beneficia, desde há alguns anos, dos novos desenvolvimentos da tecnologia médica. Desde o aparecimento de novos procedimentos, como a tomografia computorizada, até ao fabrico de guias vivos e personalizados através da impressão 3D, ao planeamento e à navegação da intervenção através da realidade virtual, ao registo de fornecimentos através do reconhecimento de voz ou à utilização de robôs para realizar determinadas cirurgias minimamente invasivas que anteriormente não podiam ser realizadas.

Oncologia

Um dos avanços tecnológicos mais importantes da oncologia é o desenvolvimento de software de inteligência artificial, que ajuda os médicos a analisar os dados dos doentes e a tomar decisões de tratamento. É também utilizado para ajudar a identificar as células cancerígenas e determinar quais os medicamentos mais eficazes contra elas. Por outro lado, estão também a ser feitos muitos progressos no domínio dos medicamentos contra o cancro e das diferentes formas de tratamento.

Compartir

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Otros posts que pueden ser de su interés