O avanço da radiologia intervencionista

A radiologia intervencionista (RI) é uma disciplina médica que está em constante evolução e está focada no diagnóstico e tratamento de patologias por meio de procedimentos de imagem. Além disso, é uma das áreas da medicina que mais está avançando nos últimos anos, pois se tornou uma ferramenta indispensável para o diagnóstico e tratamento de diferentes patologias.

O que é radiologia intervencionista?

A radiologia intervencionista é uma prática médica que usa ressonância magnética, tomografia computadorizada (TC) e/ou scanner de ultrassom para diagnosticar e tratar patologias, como tumores e aneurismas abdominais, entre outros. Esta é uma disciplina que está crescendo rapidamente devido principalmente a duas razões: o desenvolvimento da tecnologia médica, já que o uso de um sistema informático avançado é fundamental para obter resultados precisos; e o aumento de pacientes com problemas cardiovasculares, neurológicos ou relacionados à medicina nuclear.

Aplicações da radiologia intervencionista

A radiologia intervencionista apresenta-se como uma alternativa terapêutica para pacientes que sofrem de patologias nas áreas de gastroenterologia, urologia, cirurgia vascular, neurocirurgia, oncologia e hematologia Atualmente, existem avanços tecnológicos que permitem um maior controle das lesões durante o procedimento cirúrgico e até permitem a incorporação de novos conceitos terapêuticos no campo da medicina intervencionista. Graças a esses avanços, surgiram novos tipos de procedimentos diferentes, como, entre outros, angioplastias coronárias (usando cateteres guiados por TC), cateterismo cardíaco, cirurgia endoscópica usando TC ou cirurgia laparoscópica (usando TC).

Reconhecimento de voz em radiologia intervencionista

O reconhecimento de voz e os sistemas de ditado de relatórios permitem que os médicos completem o relatório à medida que a intervenção é realizada, uma vez que não requer o uso das mãos e pode continuar a realizar o procedimento em questão Desta maneira, o relatório é emitido com maior nível de detalhe e com maior rapidez, já que não é preciso esperar para finalizar a intervenção para completá-lo.

Conclusão

A radiologia intervencionista evoluiu muito desde que começou nos anos 50 e 60, até se tornar uma das áreas mais inovadoras e de maior crescimento na radiologia atualmente. Os avanços tecnológicos permitiram melhorar a qualidade da imagem e obter imagens mais precisas e detalhadas facilitando assim a sua aplicação em áreas como a cirurgia e dando lugar ao surgimento de novos procedimentos como os mencionados anteriormente.

Compartir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Otros posts que pueden ser de su interés